Cerca de 150 mil baianos tem hepatite C e não sabem

Cerca de 150 mil baianos convivem com a hepatite C e não sabem que possuem a doença. Desse total, 50 mil estão em Salvador. A estimativa é do Comitê Estadual de Hepatites Virais.

Especialistas alertam que é uma doença grave e silenciosa, mas que o diagnóstico pode ser obtido através de um teste rápido, que é realizado sem custos nos postos de saúde e com resultado em 20 minutos. O tratamento também é gratuito, e a cura pode ser alcançada após três meses de uso de medicamento. Com informações do Jornal Correio.

“A partir deste ano, os portadores de hepatite C podem contar com um medicamento eficaz que cura 95% dos casos em um intervalo de três meses. O Brasil quer erradicar a doença até 2030”, explica Maria Isabel Schinoni, vice-coordenadora do Comitê, professora da Faculdade de Medicina da Ufba e médica do setor de gastro-hepatologia do Hospital das Clínicas.

De acordo com a hepatologista, o número de casos não diagnosticados no estado, baseado na prevalência, é preocupante, por se tratar de uma doença totalmente silenciosa. “Quando aparecem os sintomas, já é tarde, pode ocorrer uma cirrose e evoluir para um câncer de fígado”, alerta.

Veja também

Rui inaugura trecho da nova avenida que liga orla à BR-324

O Governo da Bahia entregou mais uma obra de mobilidade na capital baiana, na manhã …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *